Representação e Modelação Computacional Para o Projecto

Local: Faculdade de Arquitectura (FA), sala a definir

Calendarização: 23 a 27 de Setembro 2012 (módulo 1) / 30 de Setembro a 4 de Outubro (módulo 2)

Inscrições: até 17 de Setembro (módulo 1) / até 24 de Setembro (módulo 2)

Nº mínimo de inscrições: 15

Nº de horas a leccionar (por módulo): 15 horas

Formadores da FA:

Módulo 1 - Professor Francisco Agostinho;

Módulo 2 - Professor Amílcar Pires e Professor Victor Ferreira

Propina: €75 cada módulo

Horário: 2º a 6ª feira das 17h às 20h

Designação das Unidades Curriculares:

Módulo 1 - Modelação Computacional

Módulo 2 - Representação Computacional

 

Modelação Computacional

 

modelacao computacionalVem conhecer e aprender a usar uma uma das mais actuais e versáteis ferramentas digitais de modelação geométrica.
Desde as primeiras utilizações o Sketchup dá-te acesso ao universo Google colocando na ponta dos teus dedos informação geográfica e dados relativos a contextos urbanos e arquitectónicos.

Com o Sketchup podes localizar geográficamente uma construção e visualizá-la no Google Earth, confrontá-la com outras existentes no Armazém 3d, e contribuir para a camada de edifícios tridimensionais existente no Google Earth.
A tua imaginação e capacidade de adquirir conhecimentos sobre a arquitectura em contextos geográficos e urbanos vão ganhar um novo horizonte com esta experiência.

No ambiente de trabalho do Sketchup vais poder integrar as mais aliciantes ferramentas existentes na nuvem internet, tais como o Google Earth e Google Maps, o Street View e o modelador de edifícios Building Maker.
Vais poder realizar as tuas ideias e testar o efeito da sua localização geográfica e orientação solar.

Com este curso vais ganhar conhecimentos que te servirão para utilizar com segurança e adequadamente uma das ferramentas que actualmente tem a maior evidência no domínio da visualização digital, o Sketchup, aprendendo a:

1. Definir um sistema de unidades e um espaço de trabalho adequados.
2. Obter dados de localização e contexto.
3. Criar, dimensionar e editar construções geométricas.
4. Explorar o mundo visual através do uso de cores e padrões.
5. Produzir e anotar elementos finais, exportando e imprimindo imagem, vídeo e ficheiros Google Earth.

Representação Computacional

 

O curso de Representação Computacional propõe ao estudante com alguns conhecimentos de CAD mostrar, de modo operativo, as reais potencialidades do uso do computador na criação do desenho geométrico de projecto e na sua representação, procurando uma relação optimizada entre o processo de desenho em CAD e as exigências de representação e de comunicação do projecto – rigor; proporções; escala; códigos gráficos; expressão.

São dois os principais objectivos desta formação complementar ao currículo de computação gráfica:


1 – Qualificar a expressão gráfica de desenho de projecto desenvolvido em desenho vectorial, incorporando a lógica gráfica da representação de projecto;

2 -  Optimizar o uso de determinadas ferramentas, comandos e rotinas de desenho vectorial por forma a reduzir significativamente o tempo necessário para a realização do projecto.


Vamos pensar em:

1. Definição de estratégia metodológica do processo de desenho geométrico em duas dimensões – múltipla projecção ortogonal e/ou projecção cotada

1.1. Reproduzir em CAD desenhos de projecto com boa expressão gráfica – que exemplifiquem os códigos gráficos específicos do tipo de projecto em questão – e testar em impressão as opções tomadas relativamente ao tipo de traços, espessuras, etc.

2. Organização dos diferentes elementos geométricos, tipos de linha, espessuras de traço, no ficheiro de CAD – estruturação por layers tipo

3. Organizar/estruturar os ficheiros de projecto em pastas tipo, de modo optimizado e racional – boa gestão do processo de desenho

4. Adopção de uma primeira fase de esquisso desenvolvida em layer próprio

5. Definição de macros para os comandos mais utilizados – criação de ficheiro personalizado – Acad.pgp.

6. Referenciar o desenho base/origem do projecto – coordenadas UCS

6.1. Referenciar o projecto em função de um desenho base coordenado – ex: levantamento topográfico

6.2. Fazer a referenciação de todos os desenhos constituintes do projecto, estando estes gravados em ficheiros diferentes – optimização da gestão do processo de projecto

7. Uso e gestão optimizada de blocos e xrefs na repetição de tipos gráfico e tipologias dentro do mesmo desenho, articulado com desenhos externos ao ficheiro de trabalho